Turismo Industrial revitaliza S. João da Madeira

As fábricas, museus e entidades associadas ao Turismo Industrial de São João da Madeira registaram 28.436 visitantes em 2018, pelo que a autarquia afirmou que foi “o melhor ano de sempre” do programa lançado em 23 de Janeiro de 2012, e a cumprir o sétimo aniversário.

O objectivo deste projecto de turismo patrimonial é levar o público a conhecer em contexto de actividade real diversos espaços ligados à indústria do concelho, como é o caso dos museus do calçado e da chapelaria, e de fábricas de sapatos, chapéus, lápis, passamanarias ou colchões.

“As instituições que aderiram aos Circuitos pelo Património Industrial da cidade receberem 28.436 visitantes ao longo de 2018, naquele que foi o melhor ano de sempre desde que este programa turístico municipal foi criado, declarou à Lusa o presidente da Câmara Municipal de São João da Madeira, Jorge Vultos Sequeira.

“É verdade que 2018 foi o melhor ano de sempre do nosso Turismo Industrial, mas também é preciso ver que, desde 2012, foram mais de 156.000 as pessoas que vieram conhecer o nosso património. É muita gente a conhecer as nossas fábricas, os nossos museus, os nossos centros tecnológicos e de formação”, disse.

O sétimo aniversário do programa foi antecipado com o lançamento de uma iniciativa paralela, destinada a valorizar a herança produtiva do concelho: a criação de mobiliário urbano inspirado em ícones da indústria local, como é o caso, desde Dezembro de 2018, de bancos de jardim recriando lápis de cor.

“É outra forma de consciencializarmos o público para o valor do nosso principal património, que é precisamente a nossa indústria”, afirmou Jorge Vultos Sequeira.