Viajar Tours cresceu 30% em lugares contratados em 2019

Em 2019, o operador turístico Viajar Tours viveu “um bom ano” já que cresceu 30% em lugares contratados ultrapassando os 13 mil passageiros transportados em voos charter e lugares em garantia, avançou esta quinta-feira Nuno Anjos, director comercial do operador, durante um encontro com a imprensa.

Com as operações charter a registarem uma ocupação média superior a 90%, Nuno Anjos explicou que em 2019 o operador conseguiu que os agentes de viagens se habituassem mais a “olhar para aquilo que é o nosso produto e a nossa diferenciação” já que o Viajar Tours é um operador que “gosta de lançar novos produtos”. A propósito recordou que Saidia, um destino de sucesso operado desde há 11 anos, foi lançado no mercado pelo Viajar Tours. No mesmo caso estão destinos como a Bulgária, Creta ou Riviera de Antalya, além dos destinos de Itália lançados pelo operador nos últimos anos, como a Calábria e a Sardenha.

Com o lançamento destes destinos “temos procurado responder aos anseios dos agentes de viagens que estão sempre a pedir mais produto em voos charter e uma maior diferenciação ao nível dos destinos”, o que tem permitido ao operador “sair daquilo que é mais tradicional nas operações charter à partida de Portugal”, elucidou o responsável.

O que também aumentou em 2019 foi a rentabilidade, com Álvaro Vilhena, director-geral do operador a explicar que “como em certos destinos temos que assumir camas em garantia e, por força disso, temos que as negociar bem, o que faz com que consigamos reduzir os custos e, por via disso, aumentar a rentabilidade”.

O ano de 2019 marcou também o retomar da operação charter para Antalya à partida do Porto, uma operação que, afirmou Álvaro Vilhena, “correu francamente bem mas era um destino em que não tínhamos dúvidas de que isso acontecesse”. Aliás, acrescentou, “nós lançámos o destino em 2007 e só interrompemos a programação para Antalya por força da instabilidade que se tinha instalado na Turquia”.

Saidia continuou a ser em 2019 o destino mais forte em número de passageiros mas, de acordo com Eduardo Almeida, director de contratação e produto do Viajar Tours, “Sardenha vendeu muito bem e principalmente teve um rácio bastante forte de comentários positivos por parte dos clientes, principalmente a partir da terceira partida”.

O responsável referiu-se também a Antalya, “destino único no Mediterrâneo” que tem como única dificuldade o facto de ser “um destino de preço médio-alto que concorre com destinos de longo curso”, sendo necessário que o cliente entenda que “há ali um velue for money espectacular”.

A destacar na operação do ano passado há ainda “o comportamento de Creta, que vendeu muito bem”.