Vila Galé reforça aposta no Douro e entra no agro-turismo

“Chegou a hora do Douro”. A afirmação é de Jorge Rebelo de Almeida, presidente do Grupo Vila Galé, proferida na inauguração do Vila Galé Douro Vineyards, segunda unidade do grupo naquela região. Com este projecto que, segundo disse, “nasceu de uma paixão”, o grupo reforça a sua presença no Douro e entra no segmento do agro-turismo com uma forte componente de enoturismo.

De portas abertas desde 1 de Abril, o Vila Galé Douro Vineyards, localizado em Armamar, no coração do Douro Vinhateiro, representa mais uma incursão do Grupo no interior do país onde Jorge Rebelo de Almeida afirma existir “uma riqueza fabulosa”. Agora no Douro diz que além de “um enorme prazer” sente ser também “um dever fazer coisas no Doutro, sem estragar o património que existe”.

Desta vez a incursão no interior fê-la acompanhado já que o mais recente empreendimento que leva a marca da Vila Galé resulta de uma parceria com o Grupo Madre, de António Parente, que detém a SP Televisão e da AP Hotels & Resorts. Desta parceria resultou a criação da empresa Xvinus, responsável pelo investimento que, nesta primeira fase, ascendeu a 8 milhões de euros, incluindo o terreno. Para já, a unidade tem 7 unidades de alojamento (standard, suite, suite duplex e suite deluxe) restaurante de gastronomia marcadamente regional e bar com terraço, adega, biblioteca e piscina exterior. Em Junho deverá arrancar a segunda fase, que deverá estar concluída um ano depois, com mais 42 alojamentos e 5 milhões de euros de investimento.

Este projecto poderá ser apenas o primeiro da parceria com António Parente já que Jorge Rebelo de Almeida adiantou, em conversa com a imprensa à margem da inauguração do empreendimento, que estão a ser analisadas oportunidades na região do Vinho Verde (Minho). A concretizar-se seria um projecto semelhante, com alojamento e produção de vinhos.

Para a nova unidade, a Vila Galé está a pensar no mercado nacional, sobretudo nos clientes que a marca fidelizou ao longo da sua existência, e em dois mercados estrangeiros, concretamente o brasileiro porque “o turista brasileiro adora isto, vem ao longo de todo o ano e vem para o interior” e o norte-americano que tem as mesmas características e que no momento é já o terceiro mais importante para o grupo nesta região.

No Vila Galé Douro Vineyards será feira uma aposta forte no enoturismo e na gastronomia. “Queremos vender o conceito de bar, de restaurante e de visitas à adega”, explicou Jorge Rebelo de Almeida, acrescentando que outra das apostas vai estar na produção de vinhos e azeites. Tanto assim que a Xvinus já está a produzir na quinta vinhos do Douro e do Porto, para os quais foi criada a marca Val Moreira cuja imagem ostenta os perfis dos dois sócios, Jorge Rebelo de Almeida e António Parente.

As portas da adega, literalmente escavada na rocha, já estão aberta ao público, para visitas e provas. Entre as 10h00 e as 18h00 há três tipos de provas: Val Moreira (Branco e Tinto DOC e Porto Tawny 10 anos – 15€), Clássica (3 vinhos do Porto: extra-seco, Tawny 10 anos e 20 anos – 18€) e Premium (inclui os dois DOC e os três Porto – 25€).