WTM: britânicos não se mostram preocupados com o Brexit

A ForwardKeys revelou, no decorrer da WTM, que as reservas de voos para a União Europeia por britânicos para o Verão de 2019 – de Abril a Setembro – apresentam crescimento. Os dados mostram que os turistas britânicos parecem estar alheios às preocupações decorrentes da implementação do Brexit, com uma subida de 5,7% nas reservas para este período.

Decorreu na manhã desta segunda-feira, a abrir a edição de 2018 da World Travel Market, em Londres, uma conferência de imprensa em que a ForwardKeys, empresa de big data, TI e inteligência comercial, que analisa 17 milhões de reservas de voos por dia, reflectiu sobre as tendências de viagens passadas e futuras de e para o Reino Unido. A conferência de imprensa contou com Olivier Ponti, vice-presidente de Insights da ForwardKeys, como speaker, que atestou que “o futuro parece mais brilhante”.

Para o Verão 2018, as viagens para a União Europeia foram reservadas com mais de seis meses de antecedência por 28% dos viajantes britânicos, com 32% a ter reservado no primeiro trimestre do ano e 40% a reservar ao longo do próprio período de Verão. Para 2019, Olivier Ponti afirma que, de momento, “não vemos nada que confirme um ‘efeito Brexit’, no comportamento de reservas para a União Europeia”.

Contudo, alerta que Janeiro “é tradicionalmente um mês muito importante para a reserva de férias, e se nessa altura ainda não houver um acordo para o Brexit os consumidores podem começar a entrar em pânico, com a perspectiva a poder alterar-se muito rapidamente”.

Olhando para o decorrer deste ano notou-se um crescimento das viagens por turistas britânicos em 3,2%, com os destinos predilectos a ser o Mediterrâneo Oriental e o Norte de África. Destinos que foram anteriormente afectados por problemas de segurança e ataques terroristas apresentaram crescimento em 2018. A Tunísia, Egipto e Turquia registaram taxas de crescimento impressionantes, ganhando quota de mercado em detrimento de países como Portugal e Espanha.

Os destinos que mostram um crescimento mais rápido a nível de visitas de turistas britânicos em 2018 encontram-se todos fora da União Europeia, com a Turquia a crescer 57,5%, o Egipto 42,3% e a Tunísia 41,9%. Em contrapartida as entradas em Espanha e Portugal caíram 1,8% e 0,7%, respectivamente, enquanto a Grécia mostra uma subida de 11,2% e Itália de 2,2%.